Biólogos galardoados com Medalhas de Ouro pelo Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde (MS) assinalou, passado no dia 7 de abril, o Dia Mundial da Saúde com uma sessão comemorativa, subordinada ao tema “O nosso planeta, a nossa saúde”. No decorrer do evento foram atribuídas Medalhas de Serviços Distintos – grau Ouro a profissionais de saúde pelos serviços prestados no âmbito da resposta à COVID-19, entre os quais se encontram: Raquel Guiomar, especialista em análises clínicas pela Ordem dos Biólogos, e Luís Vieira, especialista em genética humana pela Ordem dos Biólogos.

 

Raquel Guiomar é coordenadora, desde 2009, do Laboratório Nacional de Referência para o Vírus da Gripe e Outros Vírus Respiratórios do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSARJ). Em 2020, assumiu a responsabilidade pelas áreas do diagnóstico, vigilância e caracterização do vírus SARS-CoV-2, tendo implementado os procedimentos laboratoriais para pesquisa de anticorpos específicos para o vírus da gripe e para deteção de anticorpos contra o SARS-CoV-2. Como coordenadora da Rede Portuguesa de Diagnóstico da Gripe, organizou a implementação do diagnóstico laboratorial da COVID-19 na atual Rede Laboratorial para o Diagnóstico da COVID-19. É coordenadora da componente laboratorial do Inquérito Serológico Nacional para a COVID-19 e da componente virológica dos estudos da efetividade da vacina contra a gripe e COVID-19. É, ainda, representante do INSARJ no grupo de trabalho técnico para os testes de diagnóstico da COVID-19 da Comissão Europeia, na Comissão Técnica de Vacinação contra a COVID-19, sendo responsável pela emissão de pareceres técnicos para o diagnóstico da COVID-19.

 

Luís Vieira é coordenador da Unidade de Tecnologia e Inovação do Departamento de Genética Humana, do INSARJ, desde 2009. Durante estes anos, empenhou-se fortemente na atualização metodológica e tecnológica em sequenciação de DNA, no âmbito dos problemas de saúde pública, o que permitiu alavancar a capacidade de vigilância molecular de microrganismos patogénicos, alargar o espetro de diagnóstico das doenças genéticas e crónicas, e desenvolver novas atividades de investigação em saúde. Nos últimos dois anos, em contexto da pandemia de COVID-19, coordenou a equipa responsável pela sequenciação de mais de 90% dos genomas de SARS-CoV-2 sequenciados em Portugal, e assegurou a produção e transferência atempadas dos dados genómicos para análise e gestão posterior de outras Unidades/Entidades do INSARJ/MS, o que permitiu monitorizar a disseminação viral e identificar as variantes em circulação em Portugal. 

 

Esta distinção já tinha sido atribuída, no passado dia 9 de março, a Manuel Carmo Gomes, biólogo, epidemiologista e professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, pelo aconselhamento técnico prestado ao MS no âmbito da resposta à COVID-19. 

A Ordem dos Biólogos congratula-se com a distinção atribuída e transmite os seus mais sinceros parabéns aos galardoados.

Pode ler a notícia aqui.