Notícias da Ordem

Deixou-nos o Professor Viveiros

Foto do Prof. Viveiros

“Sempre calmo e dedicado / Ensinando muito bem / É por nós considerado / O Mestre que convém”. (quadra dedicada pelos alunos, constante de um Livro de Curso)

Faleceu ontem, Domingo de Páscoa, o Prof. António Viveiros. Contava 101 anos. Pai do nosso colega e actual conselheiro da OBio Miguel Viveiros, o Prof. Viveiros tocou diversas gerações de futuros Biólogos da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, onde iniciou o seu percurso profissional em 1945, na Botânica, como 2.º Assistente (v. tb. “Vidas – António Viveiros”, Revista Biologia e Sociedade, Junho de 2011).

À família enlutada, a Ordem Biólogos manifesta o seu mais sentido pesar, neste momento triste em que parte um Professor por todos estimado, um exemplo de dedicação ao ensino da Biologia, de uma afabilidade extrema e que nunca será esquecido por aqueles que ensinou.

O corpo estará amanhã, 2.ª feira 17 de Abril a partir das 15:00h em câmara ardente na igreja de São João de Deus (Praça de Londres, em Lisboa), realizando-se o funeral no dia seguinte, entre as 13 e as 14h, seguindo para o cemitério do Alto de São João, também em Lisboa.

Conselho Geral do CNOP recebe Primeiro-ministro

Decorreu hoje na sede da Câmara dos Solicitadores e Agentes de Execução, uma das 16 ordens profissionais representadas no CNOP – Conselho Nacional das Ordens Profissionais, mais um conselho geral daquele organismo.

Sua Excelência o Primeiro-ministro, Dr. António Costa, participou como convidado, tendo a sessão decorrido depois de um almoço com todos os bastonários.

“Fotografia de família” de Sua Excelência o Primeiro Ministro, António Costa com os Bastonários presentes na sessão do CNOP

Durante a sessão foram os bastonários convidados a apresentar alguns dos problemas que os preocupavam, questionando a propósito o Primeiro-ministro, que no final a todos respondeu.

Também o primeiro-ministro solicitou uma especial atenção das ordens profissionais para as questões relativas ao fortalecimento das relações com a CPLP, tendo recebido várias indicações de que tal fortalecimento se encontra em desenvolvimento por parte de várias das ordens presentes.

José Matos, bastonário da Ordem dos Biólogos,  acompanhado por mais dois elementos da direcção, usou da palavra para chamar a atenção da importância estratégica para o país do sector da Biotecnologia, assinalando a respectiva especificidade e consequente dependência de investimento público como forma de alavancar o desenvolvimento.